17.1.15

O encosto

Sobramos uns dos outros
e curtidos nos ímpetos
nos recessos e chegando    
forçamos as inclusões

Coisas que fiquem lemes
e aproveitem movimento
dedos podem tocar
em quase nada

Mas a técnica melhora
e sei acumular a maneira do gosto
que tinhas feito na boca
parecia até o mar ao fundo destas casas

Mas corpo afinal é o mesmo
e recordo doutro poema
em que noutro poema eu tentava
navios de barro à hora do jantar

De Onde fingimos dormir como nos campismos, Enfermaria 6, Lisboa, Novembro de 2014, p. 23. Ver versão digital do livro aqui.