19.1.12

Rui Costa, 1972-2012

8

és única e eu
sou único:
mas nunca somos úni-
cos sozinhos.

Rui Costa, As limitações do amor são infinitas, Lisboa, Sombra do Amor, 2009, p. 72.